27 de nov de 2011

Curioso.... O que acham? Talentosa..

MATÉRIA PUBLICADA http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/ela-propria-nua-solidao-comida-os-quadros-hiperrealistas-de-lee-price/
17/09/2011
 às 19:00 \ Tema Livre

Ela própria, nua, solidão, comida: os quadros hiperrealistas de Lee Price

Amigos, publiquei recentemente um post com pintura hiperrealista — no caso, quadros do francês Matteo Mezzetta – de que muitos leitores gostaram. Agora, acho que vocês vão igualmente apreciar Lee Price, autora de uma obra muito original, e centrada em autorretratos.
Seu ângulo de visão, assim como os detalhes íntimos ou os cenários escolhidos, não são nada convencionais. É que Lee Price se retrata rodeada de guloseimas e junkie food, mas não na sala de jantar ou na copa, e sim no banheiro, na banheira, na cama, no chão. São cenas solitárias, que abordam a mulher e suas escolhas alimentares, a compulsão, o excesso e, porventura, o pudor — daí o sigilo de espaços privados.
A visão de Lee inclui um quê de voyeurismo, como se ela estivesse olhando para si mesma com um distanciamento seguro, que não requeira a decisão de parar com o comportamento compulsivo.
Ela pinta sempre com tinta a óleo, sobre telas de linho tratado.
Grilled Cheese II - Oil on Linen
Snack Oil on LinenSleeping With Peaches - Oil on LinenHappy Meal Oil on Linenlee-price-montagem

27 de nov de 2011

Curioso.... O que acham? Talentosa..

MATÉRIA PUBLICADA http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/ela-propria-nua-solidao-comida-os-quadros-hiperrealistas-de-lee-price/
17/09/2011
 às 19:00 \ Tema Livre

Ela própria, nua, solidão, comida: os quadros hiperrealistas de Lee Price

Amigos, publiquei recentemente um post com pintura hiperrealista — no caso, quadros do francês Matteo Mezzetta – de que muitos leitores gostaram. Agora, acho que vocês vão igualmente apreciar Lee Price, autora de uma obra muito original, e centrada em autorretratos.
Seu ângulo de visão, assim como os detalhes íntimos ou os cenários escolhidos, não são nada convencionais. É que Lee Price se retrata rodeada de guloseimas e junkie food, mas não na sala de jantar ou na copa, e sim no banheiro, na banheira, na cama, no chão. São cenas solitárias, que abordam a mulher e suas escolhas alimentares, a compulsão, o excesso e, porventura, o pudor — daí o sigilo de espaços privados.
A visão de Lee inclui um quê de voyeurismo, como se ela estivesse olhando para si mesma com um distanciamento seguro, que não requeira a decisão de parar com o comportamento compulsivo.
Ela pinta sempre com tinta a óleo, sobre telas de linho tratado.
Grilled Cheese II - Oil on Linen
Snack Oil on LinenSleeping With Peaches - Oil on LinenHappy Meal Oil on Linenlee-price-montagem